Como fazer transferência de veículo.

Comprar um carro novo, para muito, é a realização de um sonho. Mas esse sonho e alegria podem se tornar um grande problema se você não transferir a propriedade do veículo para seu nome.
Para começar, Se você vendeu um carro e a transferência não foi feita para o novo dono, se ele receber uma multa, os pontos e a multa vão ser colocados em seu nome e podem te prejudicar no futuro.
Além disso, se você comprou e não transferiu o novo veículo para o seu nome, o antigo proprietário, que no papel é o dono ainda, pode pedir busca e apreensão do veículo e te deixar com uma baita dor de cabeça para resolver.
Também existe uma multa para quem comprou um carro e não fez a transferência da posse, quase R$ 200,00 por não solicitar um novo CRV no prazo correto.
O novo proprietário também não consegue fazer um seguro do novo automóvel ou  moto, ficando desprotegido se vier a acontecer um roubo ou algum acidente.
Mais uma consequência de não fazer a transferência é que se o novo proprietário ficar pouco tempo e revender sem ter feito a transferência, nesse caso é necessário pagar as duas transferências  de uma só vez.
Neste artigo vamos aprender:
  • Quais as responsabilidades de quem vende e de quem compra um veículo.
  • Quais os documentos necessários para fazer a transferência do veículo.
  • Quais os valores a pagar.
  • Transferência de carro alienado ou com leasing.
  • Como fazer a transferência do veículo por despachante.
  • Como fazer a transferência do veículo sozinho.

Como fazer a transferência do carro:

Quais as responsabilidades de quem vende e de quem compra um carro novo:

Quem vende:
Em até 30 dias deve entrar no site do Detran de seu Estado e fazer a comunicação de venda, que resguarda o vendedor de erros que gerem multas e pontos praticados pelo novo proprietário antes que esse faça a transferência.
Para fazer esse comunicado de venda, é necessário encaminhar ao Detran uma cópia autenticada do comprovante de transferência de propriedade assinada e datada.
  • Ao vender o carro será necessário preencher e reconhecer firma do Certificado de Registro de Veículo, CRV, e pedir 2 cópias autenticadas. Se não possuir este documento, alguns Detrans permitem que o comunicado seja feito mesmo sem eles.
  • Acessar o site do Detran de seu Estado e preencher  o formulário de comunicação de venda, que deverá ser impresso e entregue o formulário impresso, com uma cópia de seu documento de identidade e uma das cópias autenticadas em uma das unidades do Detran.
Ainda que o documento de compra e venda, ou documento de transferência de posse, tenha sido registrado em cartório, isso não quer dizer que a transferência do veículo já tenha sido efetivada.
Por mais que você seja parente ou amigo de quem vai comprar o carro, nunca entregue o CRV sem data ou sem assinatura ao comprador, nem o entregue se ainda não tiver recebido pelo veículo vendido.

Quais as responsabilidades de quem compra um veículo:

Em até 30 dias após a compra do carro, no mesmo período que o vendedor deve fazer a comunicação de venda, o comprador deve transferir o veículo para seu nome.
Mas antes de fechar o acordo de compra e venda, é obrigação do comprador verificar junto ao Detran se há pendências no documento do veículo desejado. Não é possível transferir um carro com dívidas ou multas, é preciso regularizar a situação antes de fazer a transferência e muitas vezes é melhor não fechar o negócio. 
  • Para averiguar toda a situação do veículo, incluindo licenciamento e multa, basta acessar  o site do Detran de seu Estado e pesquisar pelo número do Renavam.
  • O pagamento da taxa de transferência é de responsabilidade de quem compra o veículo.

Documentos necessários para realizar a transferência do veículo:

Cada Estado pode ter uma lista de documentos exigidos para fazer a transferência do carro, mas alguns destes são básicos e exigidos em todos os departamentos de transito, são eles:
  • CNH do proprietário e do comprador, a original e uma cópia.
  • Documento de identidade do proprietário e do comprador, com cópia.
  • Comprovantes de residência do comprador, em seu próprio nome ou no nome de um parente próximo, como pais, filhos ou cônjuge. Se não tiver nenhuma conta em seu nome, é possível utilizar seu contrato de aluguel ou uma declaração registrada em cartório do proprietário da casa dizendo que você realmente mora no endereço indicado. Leve os comprovantes atualizados e dos últimos 3 meses.
  • CPF original e cópia do comprador.
  • CRV preenchido, datado e com firma reconhecida em cartório, este documento deve ser preenchido por quem está vendendo.
  • Certificado de registro e licenciamento do veículo, CRLV, em original e cópia.
  • Comprovantes de pagamento do IPVA do ano, licenciamento e, se houver, de quitação de multas.
  • 2 cópias simples do formulário Renavam.
  • Decalque do número do chassi, com duas cópias em etiquetas afixadas atrás do formulário Renavam.
  • Comprovante de quitação de débitos do veículo.
  • Laudo de vistoria veicular obrigatória.
  • Se o veículo possui gás GNV é necessário um certificado de segurança veicular.

Quais são os valores a pagar para fazer a transferência do veículo:

As taxas a serem pagas variam de um estado para outro, e também pela forma como o serviço será feito, pessoalmente junto ao Detran ou através de um Despachante.
As taxas variam, em todo o brasil, entre aproximadamente R$ 150,00 e R$ 300,00 mas esse valor se refere apenas a transferência de fato, sem incluir taxas de emissão de um novo CRV, que será necessária. 
Como não é possível transferir um carro com o IPVA atrasado, se o IPVA do ano corrente não tiver sido pago ainda, será cobrado no momento da transferência, assim como o licenciamento do veículo e o seguro obrigatório.
Se decidir fazer a transferência através de um despachante, vai ter muito menos trabalho mas vai pagar um preço um pouco mais alto.

Transferência de carro alienado ou com leasing:

Quando um veículo foi financiado,no seu CRV fica anotadoque o veículo está alienado, embora esteja no nome do proprietário, quando este veículo é vendido, caso escolha não pagar o resto do financiamento a vista, o empréstimo do ex proprietário será encerrado e um novo empréstimo, no nome do comprador será iniciado, ficando anotado no CRV novo que o veículo está alienado.

No caso do leasing o carro ou a moto permanecem no nome da financeira e apenas quando se paga a última parcela é que o dono do carro decide se vai ficar com ele e nesse caso transferir para seu nome, ou se vai devolve-lo ao banco e iniciar um novo leasing com um carro mais novo. Para fazer a transferência do carro em caso de leasing é necessário que quem quer vender faça uma carta de anuência reconhecida em cartório na qual formalize a desistência do bem e o repasse do bem e da dívida a quem deseja comprar.

Como fazer a transferência de bem através de despachante.

Despachante é um profissional que te ajuda a resolver pendências junto a órgãos públicos, muito utilizado por quem não tem tempo ou não pode resolver pessoalmente. existe o despachante de transito que é especializado em resolver documentação relacionada a veículos.
A primeira medida a ser tomada e verificar se o despachante é cadastrado para prestar serviço junto ao Detran do estado.
Contratar um despachante  pode ajudar a não cometer erros na hora de elaborar a documentação necessária.
Ao contratar o despachante para fazer a transferência do veículo é necessário que você mesmo vá ao cartório reconhecer firma do CRV, também é o comprador quem precisa fazer o pedido de um novo CRV.
Depois os documentos acima devem ser enviados ao despachante contratado para que ele inicie o processo de transferência.
Depois disso o despachante te entregará a documentação já pronta.
O valor pago ao despachante já inclui as taxas que serão pagas para emissão de decalque de chassi, vistoria obrigatória e outras taxas necessárias, por isso podem parecer muito mais altas que o cobrado pela documentação diretamente com o Detran.
Cada despachante cobra um preço e é preciso ver como é feito o serviço em seu município.

Como fazer a transferência o carro sozinho.

  • O vendedor e o comprador precisam ir a um cartório, preencher o formulário no verso do CRV e reconhecer firma.
  • Feito isso, o vendedor deve enviar uma cópia autenticada do CRV preenchido ao Detran para fazer o comunicado de  venda. Esse comunicado deve ser feito em até 30 dias após registrar o CRV preenchido.
  • Nesses mesmos 30 dias, o novo proprietário deve fazer o pedido de um novo CRV no Detran. junto com o novo documento, o comprador deve solicitar uma guia para o pagamento das taxas de transferência.
  • Após pagar a taxa, o veículo tem que passar por uma vistoria obrigatória no posto do Detran ou em oficina credenciada. Depois que o pagamento for confirmado é possível agendar para fazer a vistoria, mas saiba que pode demorar algumas horas.
  • Se o veículo estiver em conformidade com as exigências, você receberá um laudo e poderá seguir com o processo de transferência.
  • Marque um horário para atendimento no Detran, em São Paulo isso pode ser feito pelo site do poupa Tempo.
  • No dia e hora agendados, leve todos os documentos descritos acima juntamente com o comprovante de pagamento da taxa de transferência ao poto do Detran onde ocorrerá o atendimento.
Depois de seguir esses passos sua parte já está feita e basta esperar a emissão  do novo documento. do veículo, já em seu nome.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Modelo de contrato de locação

Em quanto tempo posso pegar seguro desemprego novamente

Como fazer o Cartão Casas Bahia