Como pedir pensão alimentícia

Muitos casais vivem juntos, formam família e criam seus filho mas por algum motivo com falta de condição ou por simplesmente não se importarem com formalidades não se casam.
Em casos de separação de um casal com filhos é sempre muito delicada a questão pensão alimentícia dos filhos. Nada desobriga o pai ou a mãe de dar o sustento ao filho. Mas existem casos em que por não saber como agir aquele que fica com a guarda das crianças arca sozinho com as responsabilidades do casal.
O primeiro passo para conseguir a pensão alimentícia de seu filho é ir ao ministério publico e preencher um requerimento de pensão por acordo com seu ex companheiro. O valor estipulado gira entre 20 e 33% dos rendimentos do alimentante da criança e mesmo que o casal ainda mantenha uma amizade  e o valor da pensão alimentícia seja entregue em mão é indispensável pedir um recibo assinado constando o valor e data do pagamento. Neste caso é tudo mais simples sem precisar da intervenção de um advogado.
Caso não exista acordo entre o casal, então é necessário entrar em processo judicial, Você precisara recorrer a orientação de um advogado, se não tiver condições de arcar com a contratação de um advogado poderá pedir auxilio da defensoria publica.
Se optar pelo pagamento via deposito bancário também é necessário guardar todos os comprovantes de deposito.

 Sugiro que leia;

Como se divorciar de maneira rápida

Como conseguir um advogado de graça

Como se divorciar na justiça.


Se a criança não é devidamente registrada, isso não desobriga o pai de alimenta-la nesse caso também é necessário entrar com um pedido de confirmação de paternidade.
Mesmo que o pai esteja desempregado é necessário que os pagamentos da pensão alimenticia das filhos continuem, sendo nesse caso baseados no ultimo pagamento em folha do alimentante. Se o alimentante não tem condições de pagar o estabelecido deve pedir a revisão do valor.
Não se esqueça que mesmo que os pagamentos estejam atrasados não se pode impedir o alimentante de ter contato com o filho, a melhor maneira de resolver a situação é permitindo que veja a criança e tentando um acordo sempre que possível.