Como calcular preço de venda de produtos feitos em casa.

Em tempos difíceis, o brasileiro põe sua criatividade para funcionar e dá sei jeito de ganhar um dinheirinho a mais para complementar a renda.
Muitos transformam o antigo hobby em oficio  e passa a fazer artesanato para venda, fazem doces para fora ou aceitam encomendas de bolos e salgados.
Outros transformam suas habilidades, como decoração de festas infantis e criação de convites e álbuns através do Photoshop, em um jeito de ganhar dinheiro.
O grande problema chega na hora de colocar o preço no produto ou serviço prestado pois muitas vezes esse novo empreendedor cobra um valor muito baixo, que mal cobre seus gastos e com certeza não cobre seu tempo de serviço ou cobra um valor muito alto e não consegue vender seu produto, levando prejuízo e muitas vezes perdendo o produto se este for perecível.

Coisas a avaliar antes de calcular o preço:

O preço que você ira cobrar  deve estar em equilíbrio com o mercado, cobrir o custo direto e o tempo ou trabalho investido na fabricação do produto  além de gerar algum lucro para quem doou esse tempo de serviço.
Além disso o empreendedor deve pesquisar o preço de seu produto no mercado pois é claro  que se seu preço for muito superior ao que costuma ser praticado, você terá dificuldades em vender seu produto.
O preço cobrado pela venda de seu produto deve cobrir os custos diretos do produto, ou seja, o valor do material usado além dos custos fixos da casa.

Como receber suas vendas por cartão de crédito utilizando seu celular


Como trabalhar pelo Facebook





Custo para a produção:

Se forem alimentos o seus produtos, é preciso somar o valor dos ingredientes usados para saber o quanto foi gasto e contar quantas unidades do produto foram obtidas para saber o valor de custo direto de uma unidade é preciso dividir o valor total dos ingredientes usados pelo numero de unidades obtidas, não esqueça de colocar as embalagens entre os ingredientes.
Se seu produto é um artesanato é um pouco mais complicado pois muitas vezes seus gastos com o material de produção são mínimos, mas o tempo empregado  pode ser bem superior. Neste caso você define qual o salário que deveria ganhar (sendo realista, não defina um salário impossível) divida o salario definido por 26 dias, considerando que você tenha uma folga por semana, o resultado obtido é o seu salário por dia  e somando este ao  material, divida pelo numero de peças obtidas em um dia de trabalho, você terá o custo de produção por peça.
Já se seu produto é um serviço prestado, como  criação de convites de casamento, editoração de fotos ou serviços de beleza e cabeleireiro, maquiagem e penteados, seu gasto vai se nenhum ou minimo, se excluirmos os gastos com água e energia elétrica.
Neste caso de define um salário  para o profissional e se divide pelo tempo gasto em um único serviço em numero de horas, serviços diferentes demoram períodos diferentes para serem executados, por isso cada um vai ter seu custo e em consequência um preço.

Despesas de manutenção de seu negócio:

São mais difíceis de serem calculadas pois não são aparentes, mas se esquecidas podem gerar prejuízos.
São basicamente o quanto a mais de água e energia elétrica você ira gastar em sua casa para  confeccionar seu produto ou executar seu serviço.
Não é possível calcular esta despesa em um único dia, pois existem gastos diferentes dependendo do dia de trabalho.
A maneira mais fácil de verificar este tipo de gasto é antes de começar a trabalhar anotar os números marcados nos relógios de água e luz e ao terminar de trabalhar anotar novamente, esse procedimento feto ao longo de uma semana pode te dar uma média dos gastos diários, nas contas de consumo é possível verificar quanto custa cada KW de energia e quanto custa cada m³ de água gasta, calcule quantos são gastos por dia, subtraindo o numero final do relógio pelo numero inicial marcado, divida o   valor obtido pelo numero de peças feitas em um dia e acrescente este valor ao custo  da peça.
Se seu produto é um alimento, também é preciso dividir o valor de um botijão de gás, ou do gás encanado pelo numero de dias que ele dura, depois dividir o valor obtido pelo numero de peças produzidas e acrescentar esse valor ao preço de custo da peça.

Lucro:

O empreendedor precisa decidir quanto quer ou precisa ganhar  em cada produto para manter o negócio e fazer valer a pena o trabalho.
É preciso definir uma porcentagem de lucro que você ache justa, que te ajude a ganhar dinheiro mas sem fugir do valor comum do mercado ou encarecer demais o produto.
Dependendo do tempo e trabalho gastos, uma margem entre 10 e 30% seria o ideal, mas conforme o caso pode até ser maior.

Qual o preço de venda de seu produto:

 O preço de venda de seu produto será definido da seguinte maneira:

Custo com matéria prima+custo com despesas fixas+ custo com embalagem+custo de sua hora de trabalho.

O resultado  deve ser dividido pelo numero de peças produzidas. Esse é o valor de custo da peça, esse valor + a porcentagem de lucro é seu valor de venda.

Vale lembrar que quanto maior o tempo gasto para produzir uma única peça, maior deve ser seu valor.
Caso você costume entregar produtos a longa distancia através de serviço postal, o Frete deve ser cobrado separadamente do cliente, a menos que você decida fazer uma promoção e quando o cliente  fizer uma compra de valor alto você aceite custear o envio.